Feedback: descubra o passo a passo

Por: Redação Otimiza Benefícios

Feedback: descubra o passo a passo

No ambiente empresarial é muito comum ouvirmos as pessoas falando sobre o feedback. Em diversas ocasiões, damos e recebemos feedback de pessoas próximas, e, embora não encaremos conselhos e críticas como uma espécie de retorno, eles podem ser vistos desse modo.

Trata-se de uma oportunidade muito importante para você conseguir mostrar para sua equipe a cultura da empresa.

 

O que é feedback?

Nada mais é que um processo de alimentação que ocorre através do fornecimento de informações críticas para o ajuste de desempenho e performance de uma pessoa.

É uma avaliação que é dada a um grupo ou colaborador individualmente, sobre ações ou resultados obtidos.

É possível utilizar dois tipos: positivo ou negativo.

 

Feedback positivo

É quando o colaborador ou a equipe alcançam os resultados esperados, seja meta de vendas, o desempenho de determinada tarefa, entre outros.

Esse tipo é muito importante para que o colaborador saiba que está no caminho certo e se sinta reconhecido.

Além disso, torna a equipe mais engajada e mantém um bom clima organizacional, peças chaves para a produtividade de colaboradores.

 

Feedback negativo

Assim como o positivo, o feedback negativo tem grande importância e requer muito cuidado para ser dado.

Esse tipo geralmente é por resultados abaixo do esperado, por parte da equipe ou de um colaborador.

Procure pensar no crescimento da equipe na hora de elaborar um feedback negativo, para que o colaborador ou a equipe entendam como algo construtivo e possível de ser melhorado.

O propósito dessa modalidade é de que a equipe sempre cresça e atinja os resultados esperados.

 

Como dar um feedback?

Agora que você já sabe o que é e qual a importância dessa ação para a cultura da empresa, vamos te dar dicas para dar o feedback da maneira certa.

Acompanhe!

 

Foque no comportamento

Não foque em seu colaborador, tanto sobre o que você irá dizer como também não tomar o que ele passar para você como pessoal.

É muito importante que você não critique esse colaborador diretamente, não o condene.

Procure trazer um feedback positivo, algo que seja construtivo, que ele de fato possa melhorar.

Encoraje esse colaborador para que ele possa realizar essa melhoria.

Descreva a situação, explique o comportamento que gerou determinada situação e o impacto da situação: na relação entre vocês, na relação entre o time e o impacto desse comportamento no negócio.

 Exemplo: Suponha que o colaborador que você deseja dar um feedback seja uma pessoa desorganizada. Esse comportamento desorganizado não deverá ser posto em pauta na hora em que você for falar.

 

Você deverá usar um comportamento específico em que a desorganização desse colaborador atrapalhou a empresa e foque nisso. Deixe bem claro que isso gerou determinado impacto negativo na empresa.

 

Foque nisso, não em dizer que esse colaborador é desorganizado. Esse é um ponto bem importante para separar a pessoa do problema.

 

Comece pelos pontos positivos

Na linha de raciocínio que você tentar trazer para o feedback, procure começar estimulando positivamente esse colaborador.

Inicie falando sobre as coisas boas que esse colaborador fez e o parabenize sobre conquistas recentes.

Depois foque no assunto na melhoria desse funcionário.

Muitas vezes esse “erro” pode não ser consertado, mas é possível potencializar os acertos desse colaborador, mantendo-o valoroso para o time.

 

Quebre o gelo e seja horizontal

É muito importante quebrar o gelo no início da conversa, pois esse colaborador pode ser novo na empresa e não muita abertura para falar, pois como a sua posição é de liderança, esse colaborador pode ter uma visão de que você não seja vulnerável.

 

Como quebrar o gelo

 – Comece pedindo o feedback para esse funcionário;

 – Admita seus próprios erros para demonstrar “humanidade” perante o colaborador.

 

Elogie em público, critique no privado

O ambiente escolhido para se dar o feedback pode ser crucial.

Quando se trata de algo negativo é importante que você preserve a privacidade do seu colaborador: lembre-se que todo mundo tem o direito de errar.

É muito comum vermos que o que acontece é exatamente o contrário: um funcionário comete um erro e o chefe o repreende por meio de gritos que ecoam por todo o ambiente de trabalho, permitindo que todos que estejam ao redor ouçam a situação, trazendo constrangimento para o colaborador e grande desconforto na empresa.

Essa é uma situação péssima para o colaborador que recebeu o feedback, para o chefe e para todo o time porque cria um ambiente de medo e se torna algo muito nocivo para a empresa.

Quando se tratar de algo positivo, como reconhecer um bom comportamento, você deve tornar esse reconhecimento o mais público possível para incentivar as pessoas ao redor a perceberem isso e buscarem também alcançar bons resultados.

 

Não se trata de um debate

Esse é um ponto importante a ser esclarecido: o feedback não é um debate.

É simplesmente uma conversa.

O líder não deve se comunicar como se estivesse tentando “ganhar” uma discussão.

 

Escute o outro

Ao dar o feedback, procure escutar o que seu colaborador tem a dizer sobre os pontos que você levantou.

Caso você cometa um erro ao transmitir, é fundamental que você reconheça o erro o mais rápido possível.

 

Confirme o entendimento do feedback

Saber se seu colaborador realmente entendeu o feedback é o ponto chave para que haja uma melhora.

Por isso, pergunte diretamente o que ele entendeu sobre o que foi dito.

Pergunte sobre sua opinião, sobre como esse colaborador pretende melhorar e como você pode colaborar para que a situação melhore.

Essa comunicação clara e objetiva é importante para seu colaborador entender o feedback como algo construtivo e não levar para o lado pessoal.

E, principalmente, para que seu colaborador veja que você preza pelo crescimento dele.

 

Como receber um feedback

O feedback é uma maneira muito prática de você entender o que está acontecendo no dia a dia da sua empresa e, consequentemente, você saber como guiar o negócio.

 – Pesquisas Frequentes: procure realizar pesquisas frequentes na empresa para obter dados e poder acompanhar a evolução de tudo;

 – Abordagem Pessoal: escolha algum colaborador aleatoriamente e pergunte como ele está vendo a empresa, o que ele achou de alguma determinada decisão que você tenha tomado e, especialmente, como esse colaborador está se sentindo dentro da empresa. Dessa forma, você poderá ver o que pode ser feito para melhorar.

 

Dica: Feedback 1x1

Esse tipo de feedback é mútuo, em que você dá o feedback para seu colaborador e seu colaborador também o transmite a você.

Utilizar essa modalidade é bem interessante, porque aproxima você e seu colaborador além de permitir uma visão ampla sobre cada membro da equipe quando você recebe um feedback individual.

Nesses casos, é bom que o líder comece pedindo o feedback, pois, como sua posição é de liderança, é possível que seu colaborador não se sinta confortável e isso pode ajudar a quebrar o gelo.

 

E aí, gostou do artigo? Quer se aprofundar no assunto? Para ficar por dentro de mais novidades, siga-nos no Facebook e Linkedin!