Racismo no ambiente de trabalho/estudo

Por: Redação Otimiza Benefícios                                                                          

 

 

O preconceito contra os negros, uma herança oriunda do período da escravidão, ainda hoje é presente nos núcleos sociais, mesmo que alguns defendam que isso é coisa do passado.

E, no contexto de inserção no mercado de trabalho, a desigualdade entre negros e pessoas de outras raças é comprovada, ocasionando outro eixo de discussão sobre o tema.

De acordo com o estudo realizado pela Condepe/Fidem, é fato que foi registrada uma redução na desigualdade no mercado de trabalho nas últimas décadas, entretanto, apesar de a População Economicamente Ativa (PEA) negra representar 69,4%, enquanto os não negros apontam 30,6%, as condições de trabalho dos negros são caracterizadas por ocupações mais precárias, com ausência de proteção social, jornadas de trabalho mais extensas e menores salários.

Praticamente sete em cada 10 (67%) profissionais negros já sentiram que perdeu uma vaga de emprego por conta de sua cor.

É o que aponta pesquisa feita pela consultoria Etnus.  

O estudo ouviu 200 moradores da cidade de São Paulo.  

Segundo o levantamento, 92% deles acreditam que existe racismo na contratação de candidatos e 60% já sofreram preconceito no ambiente de trabalho.  

Os dados mostram ainda que o racismo e o fato de ser negro estão entre as principais dificuldades que esses trabalhadores enfrentam no mercado, com 34% e 31% de citações, respectivamente.  

 

Como se caracteriza a discriminação no ambiente de trabalho?

A discriminação no ambiente de trabalho acontece quando há distinção no tratamento ou nas oportunidades dadas a um empregado por motivos não relacionados ao desempenho profissional.  

Segundo a Constituição brasileira, todos são iguais perante à Lei, o que garante a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade e à segurança.  

A discriminação se caracteriza quando essa inviolabilidade é desrespeitada, indo de encontro aos princípios constitucionais.  

Os tipos de discriminação no ambiente de trabalho mais comuns são os preconceitos de raça e de gênero.

Um bom exemplo é a diferença salarial entre homens e mulheres na mesma posição, ou entre pessoas brancas e negras que fazem o mesmo trabalho.  

O preconceito no ambiente de trabalho também é frequentemente praticado contra portadores de deficiências ou patologias, como o HIV.

 

Infelizmente é comum essas pessoas serem estigmatizadas ou até demitidas, com a justificativa de que trariam prejuízo por faltarem mais vezes por conta dos tratamentos médicos.  

 

Elencamos aqui, algumas atitudes que podem contribuir para um ambiente de trabalho livre de preconceitos:

 

– Liberdade de expressão não dá carta branca para o preconceito

As pessoas são livres para emitir opiniões.

Em um ambiente de trabalho saudável, esse comportamento inclusive é incentivado.

Porém, é preciso tomar bastante cuidado para não confundir liberdade de expressão com liberdade para dizer o que quiser, sem consequências.

Injúria racial é crime e deve ser tratada com tal, seja no trabalho, na faculdade ou em qualquer lugar.  

 

– Seja claro e firme

Se você estiver em uma posição de liderança, deixe muito claro para sua equipe que o racismo e qualquer outra forma de discriminação não são aceitos ali.

Trabalho em equipe só é possível com respeito, solidariedade e empatia, valores totalmente contrários ao racismo.  

 

– Aja com rigor e agilidade

Caso você presencie ou receba o relato de um caso de racismo, o melhor a se fazer é agir prontamente.

Se for o caso, repasse a informação para um superior.

Se não, aja você mesmo para garantir que os responsáveis sejam punidos, seja com advertências, afastamentos ou respondendo à justiça, dependendo do caso.  

Além de confrontar o racismo, uma boa estratégia é tentar promover a empatia entre os funcionários e colaboradores.

Palestras, conversas e atividades podem ajudar a promover uma mudança de comportamento e uma visão mais abrangente de mundo.    

Fique de olho no nosso Portal! CLIQUE AQUI!